Círio em Belém do Pará

domingo, 14 de novembro de 2010
Oi pessoal!

Queridos leitores, desculpem-me pelo sumiço. A vida de universitária já me deixava ocupada e agora a de nutricionista-recém-formada-em-busca-de-emprego também não me dá muito tempo para blogar rsrs
Mas enfim, eu poderia ficar aqui listando meus motivos e desculpas pelo sumiço, mas em vez disso vou contar de mais um lugar que esta Andarilha passou, dessa vez não na minha ilha maravilhosa e sim em outra cidade: Belém do Pará! 
Calypsooooooooooooooooon! kkkkkkk


Fiquei meio na dúvida se escrevia tão tardiamente sobre a minha viagem, levei até o nottebook pra escrever de lá e descrever as minhas impressões fresquinhas do local. OH! Triste ilusão! Passava o dia todo na rua passeando e quando chegava a noite só queria saber de ir dormir, pois no próximo dia tinha que acordar bem cedo para cumprir a programação da viagem. rsrsrs 
Nunca mais vou fazer isso, carreguei um peso desnecessário na mala.
Mas mesmo com um mês de atraso resolvi escrever, pois foi uma experiência tão legal que queria dividir com vocês!

Estive em Belém em outubro para visitar uns parentes queridos e finalmente conhecer o tão comentado Círio de Nazaré. Não me considero religiosa e sim uma pessoa que respeita toda e qualquer forma de manifestação de fé e foi principalmente isso que vi nessa viagem: FÉ SEM MEDIDAS! A energia do local chegava a emocionar, uma cidade toda voltada para um evento religioso, chegando ao ponto dos taxistas e moradores do local desejarem a você ao final ou inicio de conversa um “Feliz Círio!” como se fosse “Feliz Natal” ou “Feliz Ano Novo” rsrs Não tinha como não gostar de um povo tão alegre e receptivo.
Como fui no intuito de conhecer o Círio, não fiz um circuito gastronômico forte (pretendo reparar isso na próxima vez que voltar) e fiquei mais no turismo religioso e conheci uns pontos turísticos da cidade.
Selecionei o que achei mais importante para escrever pra vocês e se algum dia forem a Belém não devem deixar de conferir.

No aeroporto já fui recepcionada com muito carimbó

ROMARIA FLUVIAL

Todo ano o Círio de Nazaré ocorre durante o 2º final de semana do mês de outubro, no sábado ocorre a Romaria Fluvial, considerada como um dos mais esperados, belos e emocionantes momentos de devoção. Durante o evento a imagem de Nossa Senhora de Nazaré é levada por um barco da Marinha, enfeitado com flores e balões. A embarcação segue pela baía de Guajará, no entorno de Belém, seguida por centenas de outros barcos grandes e pequenos. Da mais pobre canoa até o mais rico iate está presente.

Dos barcos e da orla, ao longo da procissão, a imagem vai sendo reverenciada pelos devotos com fogos de artifício e aplausos. São momentos de fervor e devoção, que emocionam até quem não é religioso, um espetáculo muito bonito de se ver. O trajeto feito é de Icoaraci a Belém pela Baia do Guajará  e dura em média cinco horas.


Vista da orla fluvial de Belém durante o passeio


Acordamos bem cedo e o ônibus da agência de turismo que compramos o pacote da Romaria Fluvial (R$80 por pessoa incluindo passagem+camisa e boné personalizados+lanche no barco) nos pegou na porta de casa e fomos para o cais. 

No barco um café da manhã reforçado nos esperava, com mingau de tapioca, bolo, suco, café, chocolate quente e frutas variadas, além disso, foi dado a cada pessoa um kit contendo um lanche (salgadinhos assados e fritos+bolo+docinhos+sanduiche) comer durante o trajeto. Fora o kit, quem quisesse comer mais alguma coisa poderia comprar algo da lanchonete do barco, uns amigos que estavam no meu grupo pediram um vatapá (R$4), confesso que só experimentei, sou muito exigente com quando se trata de segurança alimentar e fiquei com medo de comer a comida preparada em barco, mas não tava com uma cara feia não (eu é que sou desconfiada), veio até decorado com umas folhinhas de jambu (não sei se é assim que se escreve) que é uma planta nativa da Amazônia. Tirei uma fotinha pra vocês checarem.

Café da manhã no barco
Vatapá decorado com folhas de jambu
Celebração de uma missa durante a romaria
Durante a Romaria

Que vista linda

Gente, a Romaria Fluvial é uma experiência única e maravilhosa, fora a questão da impressionante manifestação religiosa que eu nunca tinha visto algo que ao menos pudesse comparar, tem também o passeio de barco em si, no qual conhecemos toda Belém passeando pelo rio.


Barco da Marinha com a imagem
Não posso deixar de falar da organização do evento, marinha, aeronáutica, guarda costeira e corpo dos bombeiros com uma forte presença, zelando pela segurança. Nota 10!

Ao final da romaria fomos agraciados com uma apresentação de Carimbó

PROCISSÃO DO CÍRIO


No domingo pela manhã tem a procissão principal que sai da Catedral Metropolitana e vai até a Basílica de Nazaré, são aproximadamente 5 km percorridos a pé pelos devotos, curiosos e turista. Nela tem a tão famosa corda de uns 400 metros, responsável por "puxar" a berlinda com a imagem da santa. A tradição tem quase 200 anos e surgiu originalmente em substituição a junta de bois que puxavam a berlinda da imagem. Hoje não haveria mais necessidade da corda se levássemos em consideração o motivo original, mas a corda acabou se tornando um simbolo da fé dos devotos que ficam amontoados para pegarem na corda e "puxarem" a berlinda da imagem.


A visão de um devoto na corda nos proporciona um mix de sentimentos. Vendo as expressões de dor e ao mesmo tempo de êxtase religioso na face de cada um naquela corda, faz-nos sentirmos emocionados, impressionados e incrédulos com aquele momento que mistura dor e fé. É algo que a razão não tem como explicar... 


Infelizmente nesse dia não levei a máquina, fui aconselhada que devido a multidão não deveria levar bolsa. E realmente ainda bem que estava com parentes para me orientarem, pois era muita, mas muita gente mesmo! O que passou na televisão não dá nem noção do que foram 2,7 milhões de pessoas! Nunca tinha visto tanta gente junta com um só propósito. 

A procissão da corda é um espetáculo inesquecível e uma experiência para toda vida, se você for enveredado para o campo de estudos antropológicos então aí mesmo que tem que presenciar. Mas se você tem medo de multidão se prepare, pois é muita gente, prefira então ficar em apenas em um ponto para ver a procissão passar, como a varanda de uma casa (tem que procurar os locais que reservam um lugar nas suas janelas).

Uma tradição que também se criou no domingo é que quando encerra a procissão, por volta de umas 12:00 horas, as famílias se reúnem em suas casas e fazem um belo e farto almoço passando o resto do dia reunidos em comunhão. Isso é bem legal, mas infelizmente esse costume acabou atrapalhando o nosso passeio da tarde, já que grande parte dos pontos turísticos da cidade fecharam esse dia.
__________________________________


Gente! Esse post já tá muito grande! E eu tenho ainda outros lugares-eventos para indicar! rsrs
Mas no próximo post continuo e prometo que encerro o relato da viagem a Belém. Aguardem!
Ai que saudade! Vocês não ficam com saudade da cidade quando relembram uma viagem?


Byeee,

A Andarilha




4 comentários:

  1. Dona Karen disse...:

    Uma vontade enorme de irrrr, mas obrigada pelos presentes, minha santinha tá linda!
    Espero que um dia eu possa ir e me emocionar!!!

  1. A Andarilha disse...:

    Vai poder sim! Deus vai permitir em breve! E qnd fores, já sabe, temos casa lá pra hospedar. Bjs

  1. Symone Damiana disse...:

    Olá, Bom Dia,
    Descobri seu Blog xeretando na Net. Que Bom que vc gostou da Cidade e da Grande festa que é o Círio de Nazaré .Sou de Belém e moro há 4 anos fora, destes, 3 em São Luis. Amo o Círio, sempre acompanhei a Trasladação e via a Santinha passar na frente do Hotel Hilton, mas nunca tive a oportunidade de acompanhar o Fluvial. Este Ano não puder ir e assisti pela Net , emocionante como sempre! Ano que vem se Deus quiser estaremos lá . Adorei suas postagens, em especial esta sobre o Círio. Parabéns pelo Blog e Obrigada por esta postagem que fez esta paraense matar as saudades da terrinha. Abraços e fique com Deus

  1. A Andarilha disse...:

    Nossa! Fiquei muito feliz com seu comentário. De saber que vc gostou e que te fez matar saudades da sua terra.
    Belém é linda e proximo ano quero voltar se Deus quiser.
    Obrigada pela visita e volte sempre!
    bjs